Política

Nova política industrial terá R$ 41 bi para investimento em inovação

Resultado poderá ser comprometido pela alta taxa de juros;

Nos próximos quatro anos serão investidos R$ 41 bilhões na nova política industrial do país. Os recursos, operados pela Finep, são do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e serão investidos na forma de crédito e subvenção econômica em instrumentos de estímulo à inovação nas empresas.

O anúncio dessa nova política foi feito na última quinta-feira, 6, pelo secretário-executivo do MCTI, Luis Fernandes, durante reunião do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI). Luis Fernandes explicou que os investimentos dividem-se em recursos reembolsáveis (R$ 25 bilhões) e não reembolsáveis (R$ 16 bilhões). Neste caso, os recursos de subvenção econômica contemplam parcerias entre Instituições de Ciência e Tecnologia, universidades e empresas para o desenvolvimento de tecnologia e apoio à inovação.

“Nós só podemos fazer esse aporte graças à decisão do presidente Lula em recompor em tempo recorde e integralmente os recursos do FNDCT que foi criminosamente contingenciado no governo anterior. Também em tempo recorde o presidente viabilizou que nós pudéssemos captar no FNDCT à taxa TR. Assim, podemos oferecer crédito em condições competitivas para a inovação nas empresas”, explicou o secretário Luis Fernandes.

Contudo, ele diz que os resultados dos investimentos na nova política industrial podem ficar comprometidos com a manutenção da taxa básica de juros, a Selic, no patamar de 13,75%. “Temos um problema central a ser enfrentado ou esses nossos estímulos não serão eficientes na promoção e sustentação na indústria nacional”, disse.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo